Olhando Para Jesus

Se fico insatisfeito por causa de algum defeito físico que tenho, talvez o tamanho da testa, o nariz, e outros… lembro que o meu Jesus não era nada bonito e com certeza muito mais feio do que eu…

“… e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.” Isaías 53.2

Olho para os meus sofrimentos, que eu sempre egoisticamente maximizo como grandes problemas… lembro que Jesus era um homem de dores…

“Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores…” Isaías 53.3a

Olho para as coisas que preciso fazer, os anos que ainda preciso trabalhar caso não morra precocemente, e me canso antecipadamente… mas lembro de Jesus e vejo que ele era um homem experimentado no trabalho…

“… homem de dores, e experimentado nos trabalhos…” Isaías 53.3b

Lembro de que quando eu era moleque, meio perna-de-pau no futebol, e quando se fazia a divisão dos times, eu era sempre um dos últimos a ser escolhido, se é que era escolhido… mas lembro que Jesus era rejeitado pelos homens e nele não havia coisa nenhuma que atraísse, desprezado por todos…

“… e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.” Isaías 53.3c

Vejo minhas dificuldades financeiras, e ainda acho na minha arrogância que isto é uma injustiça… lembro que Jesus não tinha onde reclinar a sua cabeça…

“E disse-lhes Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.” Lucas 9.58

Penso em como somos apegados em planos de saúde, seguro de carro, seguro de casa, e outras “seguranças” mais, e lembro que Jesus nasceu numa manjedoura…

“E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.” Lucas 2.7

Penso nas vezes em que não me consideraram e me humilharam, me chamaram de medíocre… mas lembro que o nosso Senhor foi esbofeteado, foi cuspido…

“E alguns começaram a cuspir nele, e a cobrir-lhe o rosto, e a dar-lhe punhadas, e a dizer-lhes: Profetiza. E os servidores davam-lhe bofetadas.” Marcos 14.65

Penso que seria bom morrer velho e com saúde, dormindo até… mas lembro que o meu Senhor morreu aos 33 anos e crucificado na cruz…

“E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram, e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.” Lucas 23.33

Perdoa, Senhor, a minha arrogância.

Tu te fizeste homem na pior das condições: feio, sofrido, desprezado, pobre, aparentemente indefeso, esbofeteado, cuspido, crucificado.

E tudo isto fizeste também pensando em mim.

Como posso desprezar tão grande salvação?

Sim, Senhor, tu és o início da minha fé (o autor), e tua doce promessa é que serás também o fim da minha fé (o consumador).

“Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.” Hebreus 12.2

E não sei quanto tempo, mas mais dia, menos dia, estarei contigo para sempre, e lá tu enxugarás dos meus olhos todas as minhas lágrimas que os aparentes problemas do presente me trazem.

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” Apocalipse 21.4

“Ora vem Senhor Jesus!” Apocalipse 22.20b

Fonte: Reflexões Reformadas